terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Eu acho bom que Deus exista!

Eu acho bom que Deus exista! Ah, acho, sim! Se eu chegar lá do outro lado e ele não existir, ficarei muito aborrecida. Mesmo que eu não chegue ao outro lado, porque não exista nada do outro lado, eu darei um jeito de ser um nada muito aborrecido!
Em uma escala menor, vou ficar com um pouco de pena dos que viveram honesta e eticamente visando apenas o Paraíso - e não o bem comum -, mas o meu problema maior será com aqueles desgraçados que vivem um paraíso na terra, as custas dos outros, e não pagarão por isso. Não tenho mais ilusão que algumas criaturas, ricas e poderosas, passarão um dia sequer na cadeia, então resta a justiça divina. Se ela não existir, como não ter vontade de garantir por si próprio que ladrões, pedófilos e assassinos poderosos comam o pão que o diabo amassou?
Olhando por esse ponto, seria até mais importante que o diabo existisse (oh, blasfêmia!), para que, ao menos, os sacripantas queimem no fogo do inferno! Quem for bonzinho, vai perdoar a ilusão do paraíso, eu espero.
De qualquer forma, já que não dá pra confiar na Justiça, eu acho bom que Deus exista!

4 comentários:

toniachalu disse...

Eu vivo numa dúvida constante, não sobre a existência Dele (porque já tive inúmeras provas disso), mas sobre como funciona o perdão divino, principalmente nos casos desses por ti muito bem nomeados "sacripantas".
Pode ser que eles recebam o perdão divino e não passem por qualquer tipo de agrura pós-vida, já que Deus não compartilha das nossas nossas paixões e vícios, tais como o orgulho e a vingança, que nos fazem sedentos pela punição.
Mas também pode ser que haja, sim, alguma sistemática que permita que Ele condicione o perdão a certos tipos de "boas condutas" a serem realizadas oportunamente, como forma de demonstração do arrependimento.
Tudo me leva a caminhar na segunda direção, a do famigerado binômio "ação-reação", justamente porque não vejo justiça sem reciprocidade e merecimento.
De uma coisa nós duas compartilhamos: não acredito mais na justiça deste país. Quanto a essa nem adianta tentar buscar explicações, já que todos nós sabemos porque ela anda vesga.
Beijos,
Tônia.

Edyr Augusto Proença disse...

Vc tem uns posts muito engraçados e maravilhosos, transbordando de charme e feminilidade.
Abs
Edyr

Luiza Duarte Leão disse...

Amiga, eu também acredito que Deus exista, apesar de não ter tido ainda nenhuma prova disso! Se ele existir, tem que ser justo, então, não pode ter outro lema que não seja o "ação e reação"!
Por via dos dúvidas, vou garantindo meu lugarzinho no purgatório...

Edyr, querido, obrigada. Seus comentários sempre me deixam felizes!
Abraços

Ana Miranda disse...

Ô minha linda menina, infelizmente, "Ele" não só não existe, como você não terá como reclamar ou saber disso, pois ao morrermos, simplesmente acabamos.
Ser bom ou não, é apenas uma questão de princípios, não temos a quem prestar conta "depois", ou pagamos com ajustiça dos homens, ou saímos da vida sem pagar nada. desculpa, aí, palavras de uma ateia...