segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Encontros

"Qual sabor eu peço? Tem que ser um romântico. Morango é romântico, né?"
Com essa frase, na fila do sorvete, a garota desperta a minha atenção. Ela esperava um menino, claro. Ele já estava no shopping e já sabia que ela estava na sorveteria. Qualquer mulher sabe que esse sorvete foi milimetricamente pensado. Uma idéia genial (aham...) na intenção de mostrar que ela estava em um passeio normal, displicente, que não estava ansiosa.
Mulheres em início de relacionamentos realmente acreditam nessas coisas. Quanto mais jovem, mais babacas as coisas (ou não). Mulheres acreditam que a cor do batom pode determinar se ele vai querer ou não querer ficar com ela. Ou, a cor do sorvete.
Homens não entendem o peso de um encontro para uma mulher. Eles simplesmente as convidam para jantar e se arrumam em meia hora. Elas fazem um ritual. Fazem unha, cabelo, compram roupa nova, criam diálogos imaginários, fazem planos. Surtam!
Tive vontade de pegar a guria pelo braço e dizer "flor, se um garoto quiser ficar contigo, ele vai te beijar mesmo com os dentes sujos de sorvete de açaí"
Decidi que ela ia aprender sozinha (ou não, novamente)
Quis ficar ali e ver se ele ia aparecer antes do sorvete romântico derreter. Algo me dizia que ele iria parar em alguma loja para ver a camisa da vitrine (talvez tentando ser displicente, também), frustrando os planos dela - o que é uma regra nessas idéias mirabolantes. Mas eu não tenho mais 16 anos e a vida me chamava...

4 comentários:

Ana Miranda disse...

Menina, eu pulei todas as fases da minha vida, casando-me aos 15 anos.
E quer saber???
Ótimo para mim!!!
Maluca do jeito que sou, teria um ataque a cada 1º encontro que tivesse e com certeza, hoje, estaria com cara de 60 anos em plenos quase 45 aninhos. Eh...eh...eh...

Edyr Augusto disse...

Muito bom, Luiza. Observar as pessoas é algo que faço muito.
Edyr

Luiza Duarte Leão disse...

Ana, querida, as fases parecem vir de acordo com nossa vontade e maturidade. O importante é que estejamos felizes com elas.

Edyr, é uma das coisas que eu mais faço também! Abraços.

toniachalu disse...

O que você queria dizer a ela é a mais pura verdade, amiga. Quando se ama essas filigranas não importam. Mas que o friozinho na barriga é gostoso, isso é..
Belíssima postagem.
Amo.